Governador (a) Eduardo Brandão de Azeredo

Mandato: 01/01/1995 a 01/01/1999
Publicado em: 31/12/1969 - 21:12:12

Biografia

Natural de Belo Horizonte, nasceu em 9 de setembro de 1948. Filho de Renato Azeredo e Ruth Brandão de Azeredo.
Formação: Bacharel em Engenharia Mecânica - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais 
Pós-graduado em Engenharia Econômica

Atividades

  • Diretor-presidente da Companhia de Processamento de Dados do Estado de Minas Gerais (Prodemge) - 1983/1987
  • Presidente da Associação Brasileira de Empresas Estaduais de Processamento de Dados - 1985/1987
  • Superintendente Regional da Datamec de Minas Gerais - 1987/1988
  • Presidente da Empresa de Processamento de Dados do Município de Belo Horizonte S.A (Prodabel) - 1989/1990
  • Prefeito de Belo Horizonte - 1989/1992
  • Governador do Estado - 1995/1998
  • Senador - 2002 até a presente data

Trajetória

Foi durante o período que estudou no Colégio Estadual Central em Belo Horizonte que iniciou sua atuação política como secretario do Diretório Estudantil em 1969. Especializou-se em Informática, iniciando sua carreira profissional na IBM do Brasil, onde trabalhou 11 anos. O trabalho na IBM abriu-lhe outros caminhos no mundo da tecnologia da informação. A convite do então governador Tancredo Neves, dirigiu a Empresa de Processamento de Dados de Minas Gerais (Prodemge), na qual permaneceu até o fim do governo Hélio Garcia.

Posteriormente, foi superintendente da Datamec. Como vice-prefeito de Pimenta da Veiga, ocupou a direção da Prodabel e, depois de deixar a Prefeitura de Belo Horizonte, presidiu o Serpro, a empresa de processamento de dados do governo federal. Como político ajudou a fundar em Minas o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), ao qual permanece filiado. Foi prefeito de Belo Horizonte e governador do Estado de Minas Gerais. Durante sua gestão, na Prefeitura de Belo Horizonte (1990/1992), priorizou a Saúde e a Educação.

Como governador, Eduardo Azeredo investiu em educação e cultura. Seus trabalhos foram reconhecidos pela Unesco, órgão das Nações Unidas, que o premiou pelos projetos implementados nessas áreas. Instituiu a Lei Robin Hood que beneficiou os municípios mais carentes do Estado, em especial as regiões do Vale do Jequitinhonha e Norte de Minas, que puderam investir em obras e serviços, gerando mais empregos e renda para a população. Pelos seus reflexos na diminuição da mortalidade infantil, essa lei proporcionou ao governo Eduardo Azeredo o prêmio "Criança e Paz", concedido pelo Fundo das Nações Unidas para Criança e Adolescente (Unicef).

Durante sua gestão, como governador de Minas Gerais, Azeredo criou a Ouvidoria de Polícia; a Secretária de Meio Ambiente, com o ICMS Ecológico; o Programa de Mobilização de Comunidades (PMC) e o Programa Microgerais, além de ter ampliado a eletrificação rural, construído mais duas usinas hidrelétricas (Miranda e Igarapava) e implantado o Prosam. Em 1998, tentou a reeleição, mas perdeu para Itamar Franco. Nas eleições de 2002, Eduardo Azeredo foi eleito senador, estando nessa atividade até o momento.

Galeria de Governadores (a)

Aécio Neves

Ver

Affonso Augusto Moreira Penna

Ver

Alberto Pinto Coelho

Ver

Alcides Lins

Ver

Antonio Anastasia

Ver

Antônio Augusto de Lima

Ver

Antônio Aureliano Chaves de Mendonça

Ver

Antônio Carlos Ribeiro de Andrada

Ver